FANDOM


Sabotage
Object image
Informação Geral
Nome Completo Mauro Mateus dos Santos
Apelido (desconhecido)
Data de Nascimento 13 de Abril de 1973
Data da Morte 24 de janeiro de 2003 (29 anos)
Origem Brooklin, São Paulo, SP
Ocupação Rapper
Gêneros Rap
Hip hop alternativo
Período em Atividade 1989 – 2003
Gravadora(s) Cosa Nostra
Afiliações BNegão
Charlie Brown Jr.
Negra Li
Racionais MC's
Rappin' Hood
Sepultura
Trilha Sonora do Gueto
Conexão RP
Página Oficial (desconhecido)


Sabotage, nome artístico de Mauro Mateus dos Santos, (São Paulo, 13 de abril de 1973 — São Paulo, 24 de janeiro de 2003) foi um rapper brasileiro. Considerado um dos nomes mais promissores do rap nacional, Sabotage iniciou sua carreira após ser descoberto pelos Racionais MC's. Participou dos filmes Carandiru e O Invasor, além de lançar em 2001 o álbum Rap é Compromisso!. No entanto, seu envolvimento com o tráfico de drogas abreviou sua passagem, tendo sido assassinado em 24 de janeiro de 2003 por Sirlei Menezes da Silva.

BiografiaEditar

Durante a adolescência, Mauro foi interno da FEBEM e traficante na Zona Sul de São Paulo. Com a convivência junto ao crime na favela do Canão, ele acabou sendo indiciado em 1995 duas vezes, uma por porte ilegal de arma, outra por tráfico de drogas. No final de 1998, mudou-se para o complexo Vila da Paz, onde segundo a polícia montou um ponto de tráfico de drogas com o colega Durval Xavier dos Santos, o Binho. O problema era que já existia nas proximidades do local outro ponto de tráfico; desencadeando uma guerra entre as facções acirrada após os dois assassinaram Euclides Menzes Pessoa, chefe da facção rival, em 1999.

Após a morte de Euclides, Sirlei Menezes da Silva assumiu o grupo e indicou Nivaldo Pereira da Silva, conhecido como Caçapa, como segundo na hierarquia da quadrilha. No ano seguinte, Sabotage se mudou para a favela do Boqueirão com o intuito de fugir da guerra. Binho continuou, tendo sido preso em 2002, mas em 14 de outubro do mesmo ano foi morto no Cadeião de Pinheiros 3 em um acerto de contas. E como suposta vingança a isto, Sabotage teria executado Denivaldo Alves da Silva, conhecido como Vadão, que era segurança de Sirlei, em 9 de janeiro de 2003. Em outra represália, 15 dias após, Sirlei, acompanhado de Bocão e o irmão de Vadão, assassinaram a Sabotage. Um mês depois, Bocão foi morto.

No final dos anos 80, ainda adolescente, participou de um concurso de rap no salão Zimbabwe, em São Paulo. Estavam presentes Mano Brown e Ice Blue, dos Racionais MC's, que ficaram entusiasmados com sua apresentação. Foi o impulso para iniciar sua carreira.

Suas músicas, além de violência policial, drogas e miséria, falam também da Zona Sul e favela do Canão onde nasceu e morava. Além de ser muito talentoso como cantor, atuou em três filmes: O Invasor, Carandiru e um documentário sobre sua vida, que leva seu nome.

Fez várias participações como na música "Dorobo" do BNegão; "Nem Tudo está Perdido" do Posse Mente Zulu; com Rappin' Hood; "Black Steel In the Hour of Chaos" com a banda Sepultura; com Helião, Sandrão, Negra Li, Negroutil, KL Jay em Piri-Pac; com Jacksom, Trilha Sonora do Gueto e Z'África Brasil em "Giria Criminal"; e com Charlie Brown Jr. em "Cantando Pro Santo", entre outras.

Um álbum póstumo está para ser lançado em 2010.

DiscografiaEditar

Álbuns de estúdioEditar

  • 2000 - Rap é Compromisso!